quarta-feira, 1 de junho de 2016

Novelas: Infidelidade, Adultério e as Entradas da Alma


A grande batalha de Satanás agora é pelo terreno da mente humana. Como cristãos, deveríamos evitar tudo aquilo que tem contribuído para a degeneração e corrupção da nossa mente. O que dizer das inúmeras traições que as novelas “pregam” todos os dias em milhões de lares? Elas abrem brechas enormes para os primeiros passos em direção ao pecado da infidelidade. Não se esqueça de que somos transformados diariamente por aquilo que contemplamos. Com essa representação tão superficial e banal da infidelidade e do adultério na TV, a lealdade – em qualquer tipo de relação – tem ficado cada vez mais rara. As novelas em exibição atualmente contam algumas destas estórias: 

- Velho Chico: Santo e Tereza fazem sexo selvagem e transam até em árvore

- Eta Mundo Bom!: Sandra transa com o marido da melhor amiga para roubar dinheiro

- Traição e assassinato marcam novela ‘Liberdade, Liberdade’

Vivemos em uma sociedade em que o adultério é uma prática cada vez mais recorrente, porém, ver essa prática sendo tratada como "natural e aceitável" nas novelas, constrange.

Uma pesquisa feita pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) sugere uma ligação entre as novelas e um aumento no número de divórcios no Brasil nas últimas décadas. O “Manual de Atenção à Saúde do Adolescente”, feito pela Coordenação de Desenvolvimento de Programas e Políticas de Saúde de São Paulo, destacou o seguinte: “Os jovens têm recebido um alto conteúdo sexual nas programações veiculadas pela TV, através de mensagens que valorizam a erotização e as relações casuais. Nas novelas e seriados, a maioria dos atores são jovens e belos, mudam constantemente de parceiros, não usam métodos contraceptivos nem de proteção contra DST e, mesmo assim, não se contaminam, não engravidam e os finais são sempre felizes”. 

A despeito de toda problemática do pecado do adultério e da infidelidade, que destrói não somente o atingido, mas principalmente o que pratica (Provérbios 6:32), o ponto que gostaria de abordar diz respeito às “Entradas da Alma”.

As "Entradas da Alma" são os nossos sentidos. Deus nos deu olhos e ouvidos para que possamos enxergar as maravilhas de Sua criação e de Sua lei, e para que possamos ouvir a Sua mensagem, mas, se permitirmos, Satanás vai usar esses sentidos para alcançar a nossa mente.

Claro que essa é mais uma tentativa de tornar o adultério, pecado que destrói as famílias e leva muitas vidas à infelicidade, uma prática aceitável. Minha pergunta é: Você tem permitido que esse tipo de argumento invada o seu lar? Você tem permitido que suas crianças e adolescentes contemplem e tenham acesso a esse tipo de argumento?

“Temos todavia uma obra a fazer a fim de resistirmos a tentação. Aqueles que não querem ser presa dos ardis de Satanás devem bem guardar as entradas da alma; devem evitar ler, ver, ou ouvir aquilo que sugira pensamentos impuros. A mente não deve ser deixada a divagar ao acaso em todo o assunto que o adversário das almas possa sugerir.” (Ellen G. White - Mensagens aos Jovens, p. 285) 

Concluo, citando as palavras de Paulo em Filipenses 4:8: 

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”.

Deus nos abençoe!

Um comentário:

  1. Já que o irmão deixou o comentário aberto, então certamente está me permitindo esboçar a minha particular opinião, que apesar de ser particular, está, sob o meu entendimento, fundamentado nas escrituras sagradas.

    Eu não concordo que os programas televisivos, novelas, filmes, etc., sequestrem a mente das pessoas.

    Dentre os muitos conselhos bíblicos eu encontro um que diz: Examinai tudo. Retende o que é bom.

    Até na exibição dos adultérios das novelas posso reter o que é bom, ou seja, posso ver ali o quanto é odioso o comportamento dos adúlteros e não querer isto para minha vida. Estarei, portanto, examinando e retendo o que é bom.

    Antes do Dilúvio o mundo se corrompeu de tal forma que DEUS resolveu por um fim em tudo e só não colocou, porque no meio daquela multidão que só fazia o que não prestava tinha um homem que andava com DEUS.

    Antes de Noé, encontramos Enoque, num mundo corrompido andando com DEUS, testemunhado de tal forma que DEUS o tomou para SI.

    Depois do Dilúvio encontramos a história de Sodoma e Gomorra, destruídas pelo fogo por causa do comportamento odiável de seus habitantes e no meio daquele povo todo tinha um homem, que apesar de ver tudo aquilo, não se corrompia, a ponto de DEUS somente autorizar a destruição das cidades depois que os anjos, literalmente, o arrastaram de lá.

    Nos casos citados acima, em nenhum deles havia televisão, rádio, nem mesmo fotografia.

    O que faltava a todos os que foram destruídos era o conhecimento de DEUS, coisa que não faltava aos homens que foram poupados.

    Temos de DEUS a liberdade para escolher o nosso caminho e Ele amavelmente nos mostra a direção, sem contudo, interferir em nossa decisão.

    Não é da televisão ou dos seus programas a culpa pela corrupção do gênero humano e sim a falta, hoje, de leitura das escrituras, porque hoje nós a temos, portanto, só se corrompe quem quer se deixar corromper, ou seja, quem tem um coração tendencioso à desobediência.

    Leiam a Bíblia e conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...